segunda-feira, 12 de agosto de 2013

2 anos se passaram...


Cassino, 09 de agosto de 2013.

Martina,

Hoje fazes 2 anos, o tempo voa! Se pudéssemos, pararíamos o tempo no agora e aqui ficaríamos para sempre. Infelizmente, não temos esse poder de parar o Tempo, mas seria maravilhoso ficar aquietado nesse mundo de risos fáceis, onde a cada beijo que te dou, te entrego todo o meu coração e onde a cada abraço teu, viajo para um lugar macio e cheiroso de onde não quero mais sair. 
Passados esses 2 anos, eu e a tua mãe ainda nos olhamos incrédulos e temos que te agradecer por fazer com que tudo esteja sempre bem só por causa do teu sorrisinho! Fazes da nossa sala o picadeiro das tuas palhaçadas, das tuas brincadeiras e das tuas fantasias. Nos levas para dentro desse teu mundo e nos mostras que tudo valeu a pena.
Mas Filha, como te disse lá em cima, o tempo voa e não nos é dado pará-lo! A mim e a tua mãe cabe tentar te ajudar a viver a tua vida da melhor forma possível. Se não é uma tarefa fácil, tem sido para lá de gostosa e feliz.
E nessa vida que tens pela frente, vais ver que ganhar e perder fazem parte do jogo, e que ninguém chega lá sem antes cair, tropicar, levantar e tentar, tentar de novo, aprender com o erro e tentar mais uma vez e tropicar mais um pouquinho...até conseguir!
Com o passar do tempo vais entender que por vezes vais ter que ser amiga da tristeza e te permitir chorar, porque também ela faz parte do jogo e só ela é capaz de dar uma força ainda maior para a nossa alegria. Não guarda nada de ruim dentro de ti, põe tudo para fora e, quando for preciso, perdoa a ti mesma, porque só assim poderás ficar em paz.
És sincera, espontânea, autêntica. És astuta, observadora e não te envergonhas do que sentes e muito menos de demonstrar o que sentes. Se te mantiveres assim, já tens meio caminho andado! Saibas que podes ganhar esse mundo que fica ali do outro lado do nosso portão sendo educada e gentil, e podes abrir todas as portas do teu caminho com esse teu sorrisinho encantador.
E nunca duvides de que eu vou estar contigo até o fim, com todas as minhas forças! É o maior prazer e o maior orgulho da minha vida ser o teu Pai.
Parabéns pelo teu dia Minha Filha, que sejas sempre muito feliz! Te amo muito!!!

Mil beijos, Pai.

É na escola que se aprende...



Cassino, 01 de julho de 2013.

Filha,

Estás prestes a começar a tua vida nos bancos escolares. Não por coincidência, mas por convicção de ser esta a melhor escolha, começarás esta nova fase na mesma escola em que eu e tua mãe demos início a nossa vida de estudante há mais de 30 anos atrás.
Foi lá, nesses mesmos corredores que atravessarás por um bom período da tua infância e com a ingenuidade de duas crianças que não sabiam o que o futuro lhes guardava, que eu e a tua mãe trocamos os primeiros olhares, dançamos juntos nossas primeiras danças e dividíamos espaços e pessoas em comum. Mas enfim, não é sobre isso que quero te escrever, essa história ainda vamos ter tempo para te contar quando fores mais velha.
Antes de tudo, quero te dizer que essa empreitada será de novidades para ti e para nós.
Para nós, além de toda a responsabilidade que isso nos apresenta, há toda uma simbologia: a nossa filha está crescendo em um ritmo frenético e inevitável, saindo debaixo das nossas asas e começando a trilhar seus próprios caminhos com um pouco mais de independência e sem a necessidade da nossa presença física.
Para ti, vai ser tudo novo, vais conhecer novas gentes e vais entrar num mundo em que todos estarão nas tuas medidas e na tua escala. Muitas vezes vais te ver sozinha frente a estas novidades e poderás começar a estabelecer teu caráter e tua forma de agir – isso nada mais é do que aprender a viver minha filha!
O que quero te dizer, minha amada filha, é que lá na escola vais ter lições que vão para muito além de orientações pedagógicas e ensinamentos de be-a-bás. São lições que não estão nos livros e nem nas fórmulas prontas que resolvem muitos problemas.
Nas aulas de matemática, vais notar que por vezes temos que dividir para poder somar, por outras, multiplicar alguns valores importa na diminuição de alguns outros que podem ser muito mais importantes, e isso não vale a pena.
Nas aulas de português, aprende que é muito bonito falar e escrever corretamente, com cada palavra colocada no seu lugar certo e com cada pingo no devido “i”, mas mais do que isso, aprende a escrever e falar com o teu coração, porque só ele consegue te mostrar quem realmente és.
Nas aulas de história, vais ver que é muito importante saber o que aconteceu no passado para podermos entender um pouco o que se passa no agora. Só assim vais poder entender algumas coisas do “mundo dos adultos” e saber de onde vens, porque vais querer saber da tua própria história.
Nas aulas de geografia, vai além dos mapas e dos pontos que lá estão. Desperta a tua curiosidade e deseja correr o mundo atrás de seus lugares mais belos.
Nas aulas de educação física, começarás a conhecer o teu corpo e vais ver a importância de cuidar bem dele. Vais aprender que mais importante do que ganhar a partida de futebol ou de vôlei é competir com honestidade e dando o teu melhor. Se não chegares em primeiro lugar ou se não colocares uma medalha no peito, experimenta o orgulho de quem sabe que fez aquilo que lhe era possível.
Lá vais reconhecer quem são os teus amigos e quem são teus meros colegas – há uma diferença tão grande entre um e outro!
Lá vais entender que hierarquia se respeita, e que só se ganha respeito respeitando.
Lá vais ver que o conhecimento não vem somente do que está escrito nas linhas impressas dos livros e do que te dizem teus professores, mas sim da tua curiosidade – quão mais curiosa fores, mais conhecimento terás. Por isso, desconfia, questiona, questiona de novo e ouve atenta: depois disso, forma tua própria opinião e grita para o mundo a tua vontade. Ainda que sejas uma voz isolada no meio da tua pequena multidão, te mantenhas convicta daquilo que te vem de dentro.
E é lá que vais te apaixonar por um coleguinha que não vai te dar bola, vais escolher uma melhor amiga, vais confidenciar tuas coisas para uma professora, vais partilhar teu lanche com o colega, vais estender a tua mão para alguém que precise de ajuda e vais ver que algumas mãos também se estenderão a ti, além de muitas outras coisas que te vão acontecer...vais entrar num mundo maravilhoso, onde a fantasia e a realidade se misturam, e de lá vais sair carregando uma bagagem de coisas boas que te acompanharão pelo resto da tua vida, te formando uma pessoa do bem.
Quanto a nós, não tenhas dúvida, vamos sempre estar a tua espera na hora de ir embora. E saibas que para nós não tem importância se és a melhor aluna da tua classe ou não: a nós importa que te desenvolvas sã do corpo e da mente, que sejas uma curiosa e que sejas, acima de tudo, tu mesma, a nossa Criança Feliz!
Vai sem medo , minha Filha!

Beijos, Pai e Mãe

sexta-feira, 24 de agosto de 2012


09/08/2012

Filhota,

Nem parece, mas 1 ano se passou desde aquela terça-feira fria e chuvosa em que um Sol inteiro se abriu dentro de nós com o teu nascimento. E esse primeiro ano passou mesmo...foi rápido, foi intenso, foi muito bem aproveitado. Foi maravilhoso! Desde o primeiro olhar, foi o melhor ano de nossas vidas.

A tua simpatia te deixa ainda mais bonita. Tens um jeitinho todo especial que espalha alegria para toda a nossa gente. Tens um sorrisinho sacana - tão bom te ver sorrir - que faz tudo valer a pena. E tens um carinho diferente, maior, por teus bisos, tuas bisas, tuas avós-corujas, teus avôs-babões, teu dindo e tuas dindas, porque já sabes que eles também são um pedacinho de ti.

Tu és a nossa melhor parte, nosso melhor pedacinho, a realização de um sonho sonhado por dois. Sem a tua graça, a nossa vida seria um tanto mais sem graça.

E eu e a tua mãe não queremos nada além de te ter assim mesmo: FELIZ!!! Porque é isso que tu és minha filha...uma criança FELIZ, que veio ao mundo para deixar o nosso viver mais leve, para encher os nossos corações, para nos deixar com a alma colorida e para nos mostrar que o amor realmente existe!

Te amamos muito e para sempre, Pai e Mãe.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Esse foi o "1º Dia da Bagunça"


Ontem demos início a uma tradição! Uma tradição que busca somente revelar às próximas gerações de nós mesmos o doce sabor da verdadeira amizade. Reunimos os amigos com seus rebentos para o 1º Dia da Bagunça, que passará a ocorrer sempre na primeira semana de cada ano aqui em casa, sendo que a bagunça só vai aumentar com o passar dos anos.
Sem saber, nossos pequenos já eram amigos um dos outros antes mesmo de nascerem, porque esses que estiveram por aqui ontem com seus pequeninos soltos a correr de um lado para o outro, a berrar alto suas vontades, a aprender a partilhar os brinquedos e a dividir as atenções, podem até não ser sangue do nosso sangue, mas fazem parte da nossa história e habitam nossos corações. Ontem nossos pequenos tiveram a chance de estarem todos juntos, conhecendo-se olhos nos olhos e convivendo numa só brincadeira.
A molequice do Chiquinho, o olhar do Ângelo, os primeiros passos do Pedro, a beleza da Pietra, a curiosidade da Mariana, a alegria da Sofia, a liberdade da Bruna, a esperteza da Victoria, a pureza da Martina e a presença de todos os nossos amigos fizeram do nosso dia algo inesquecível e não menos especial. A Laura e a Maria Eduarda, ainda na barriga das mães Ligia e Vanessa, já conhecendo lá de dentro uma das coisas mais importantes aqui de fora.
Agradecemos a todos vocês. Para nós fica a certeza de que estamos fazendo desde já a nossa parte para que a Martina possa crescer fazendo naturalmente as suas escolhas, mas sabendo desde cedo o que nos é imprescindível. Assim estará pronta, a seu tempo, para fazer deste um mundo melhor!


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

And time goes by...



Filhota,

Há seis meses tu nascias! O que vivemos de lá para cá, não está escrito nem nos livros de contos de fadas, porque não é possível expressar com palavras. Somente pode ser descrito com olhares de confiança, com sorrisos genuínos e com muito, mas mesmo muito amor!!!
Ainda hoje, por vezes, nos olhamos estupefatos com a filha que temos e rimo-nos um para o outro, como fizemos quando soubemos que estavas por chegar.
Há seis meses, com a tua gostosura e com esse teu olhar de menina-moleca, a tua chegada mudava nossas vidas, para melhor e para sempre.

Beijos babados,
Pai e Mãe.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Martina...

Nossa Amada Filha,
Hoje comemoreamos os 3 meses da tua chegada. É muito bom já ter a certeza de que curtes uma boa música, de que adoras nossos carinhos e chamegos e de que és muito gente boa. Nos encantas com tua espontaneidade, com tuas conversas e risos.
Foram os melhores 90 dias das nossas vidas e o melhor de tudo é saber que cada novo dia será ainda mais feliz!
Te amamos muito!!!
Pai e Mãe

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Para a minha mãe, um presente de aniver...

Rio Grande, 13 de setembro de 2011.
Amada Mãe,
Hoje não quero somente te dar os parabéns pela tua data, felicidades e te desejar saúde e tudo o mais de bom que mereces. Quero aproveitar para também te agradecer por tudo o que fizeste e fazes diariamente por nós todos, para nos ver bem, para nos ver felizes e para nos aninhar sempre por perto, mantendo-nos juntos e perto um do outro.
Com a chegada da Martina, como sempre me disseste que aconteceria, estou começando a enxergar algumas coisas de forma diferente. Ao assistir a Paula e a Martina desenvolvendo aquela relação que só acontece entre uma mãe e um filho, através de um simples olhar ou mesmo no pequeno e maravilhoso sacrifício que é amamentar, começo a entender que essa relação é muito mais baseada em olhares cúmplices, em choros velados, em sonos zelados, em risos soltos, em confiança nata e em um verdadeiro amor. Com isso tudo, começo a entender um pouco mais a nossa relação mãe-filho, e vejo cada vez mais o quanto foste e és boa mãe!
Mãe, jamais vou esquecer do dia do nascimento da Martina quando me abraçaste forte e me agradeceste ao pé do ouvido pela neta que eu te dava. Naquele exato momento eu tinha a plena consciência de que a ficha ainda não havia caído, e a certeza absoluta de que aquele teu abraço para sempre estaria comigo, guardado na memória do meu coração.
Não tenho dúvidas de que vou cumprir o meu papel de pai, pois hoje eu já sei que aquilo que aprendemos em casa, no carinho e no exemplo de nossos pais, é nosso para sempre, e ninguém nos o poderá jamais tirar. Sei que isso é o que de mais valioso podemos deixar como legado porque foi assim que em ensinaste.
Muito obrigado por tudo e que Deus nos dê a chance de te ter conosco por muito tempo e muitos outros aniversários.
Mil beijos, te amamos
Werner, Paula e Martina